Programação Geral

AÇÃO FORMATIVA

A ação formativa do festival é composta por oficinas intensivas que compartilham a pesquisa estética e pedagógica de diferentes artistas da América Latina, que em seus países de origem atuam como expoentes da investigação da improvisação na dança através do ensino, produção de festivais, criação e apresentação de espetáculos. Serão ministradas 6 oficinas de 10 horas cada. As oficinas são gratuitas e abertas ao público geral mediante inscrição.

JAM

As sessões de improvisação do festival (jams) são locais de encontro e pesquisa de praticantes que utilizam a técnica e a fisicalidade do Contato Improvisação na dança contemporânea. A coletivizando das danças através da improvisação reúne dançarinos e pesquisas distintas num mesmo ambiente, diversificando as relações e os encontros  entre pesquisa artística e dança social. Entre as diversas sessões de improvisação (jam) realizadas, algumas serão abertas para a comunidade externa, e outras somente para os participantes da ação formativa do festival.

RESIDÊNCIA ARTÍSTICA E APRESENTAÇÃO 

A residência artística do festival é uma ação de intercâmbio, pesquisa e troca de experiências artísticas entre os pesquisadores internacionais e o Coletivo Tectônica de Brasília, com foco na pesquisa da dança contemporânea com ênfase no Contato Improvisação. Durante os 7 dias de  residência os pesquisadores serão direcionados no processo criativo por Ricardo Neves – Brasil  e Nicolás Cottet – Chile para concepção e montagem de um espetáculo a ser apresentado no Teatro Plínio Marcos- Funarte/ Brasília.

PALESTRAS COM DEMONSTRAÇÃO TÉCNICA 

As palestras com demonstração técnica serão ofertadas por artistas locais em 4 regiões administrativas do DF, atuando como promotoras das ações dos festivais e da divulgação do Contato Improvisação. Essas ações apresentam o Contato Improvisação e sua influência na dança contemporânea contando também com demonstração técnica dos princípios dessa prática.

Português PT Español ES